Jornal de Itatiba Portal de notícias de Itatiba

Menu
Economia
Por Agência Estado

Juros renovam mínimas com crença maior de corte da Selic

Por Agência Estado

Depois de abrirem com viés de alta, os juros futuros inverteram o sinal e passaram a exibir viés de baixa nos contratos curtos - com exceção dos curtíssimos, como o janeiro/2021 - e queda nos intermediários e longos.

Segundo Flávio Serrano, do banco Haitong, a queda das taxas hoje mesmo após o forte recuo de ontem, quando os juros marcaram mínimas históricas, é justificada no aumento das apostas de um novo corte da Selic na semana que vem.

Serrano afirma que uma série de elementos nutre o ambiente que permite a queda das taxas em toda a curva.

"Há uma crença no avanço das reformas no Brasil e também a expectativa de juros muito baixos por muito tempo nos Estados Unidos", disse o economista-chefe do banco de investimentos.

Ele observa que o mercado tem dado sinais de acreditar que o Brasil conseguirá ter um desempenho fiscal sustentável, apesar de o quadro ainda ser frágil.

Às 9h39, o DI para janeiro de 2022 voltava para a estabilidade, exibindo a mesma taxa no ajuste de ontem (2,63%) depois de renovar mínima a 2,60% e de abrir a 2,65%.

O DI para janeiro de 2025 exibia 5,18% ante 5,15% na mínima intraday e 5,20% no ajuste de ontem.

O DI para janeiro de 2029 estava em 6,62% depois de renovar mínima a 6,60% e ante 6,65% no ajuste de ontem.

Segundo Serrano, a curva de juros segue mostrando em torno de 80% de probabilidade de corte da Selic na próxima quarta-feira.

tópicos

Não conseguimos enviar seu e-mail, por favor entre em contato pelo e-mail

Entendi