Jornal de Itatiba Portal de notícias de Itatiba

Menu
Mundo
Por Agência Estado

Mais apoio fiscal pode ser necessário, se fraqueza econômica perdurar, diz Fed

Por Agência Estado

Na mais recente reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), realizada nos dias 28 e 29 de abril, os dirigentes da instituição avaliaram que mais apoio fiscal pode ser necessário, se a fraqueza econômica causada pela pandemia de coronavírus perdurar.

No documento, divulgado nesta quarta-feira, a equipe da autoridade monetária avaliou que o desempenho da economia vai depender da evolução da pandemia, mas que a volatilidade nos mercados acionários diminuiu.

A equipe também afirmou que a demanda global por dólares estava forte, o que pressionou os mercados no curto prazo.

Já a incerteza com a covid-19 foi classificada como "extremamente elevada".

O cenário pessimista, segundo a equipe do Fed, contempla uma segunda onda de infecções por coronavírus.

"Esse cenário não é menos plausível que o cenário-base", disseram.

Já as condições no mercado monetário e nos mercados de bônus e empréstimos melhoraram, segundo avaliação da equipe. Queda na atividade A ata da reunião do Federal Reserve destacou também que a atividade das empresas e o investimento destas "recuaram dramaticamente", diante do choque causado pela pandemia de coronavírus.

Houve forte queda na produção industrial em março e os dirigentes esperavam recuo ainda maior em abril, mostra o documento. Os programas anunciados e executados pelo Fed ajudaram a manter o fluxo de crédito para as empresas e também para pessoas físicas e governos estaduais e locais, aponta a ata, além de apoiar o funcionamento mais suave dos mercados financeiros. Muitas empresas tiveram de fechar suas portas por causa da pandemia e das medidas para conterá disseminação da covid-19, diz a ata.

Naquelas que ficaram ao menos em parte abertas, houve também um choque importante com a emergência de saúde, seja na queda na demanda ou em problemas na cadeia de produção. Os dirigentes citam também que é "apropriado" continuar com as compras de bônus, a fim de apoiar o crédito para as empresas e também as famílias.

Ao mesmo tempo, mostram o temor de que, com o choque, muitas pequenas empresas não aguentem, especialmente se o impacto for duradouro.

tópicos

Não conseguimos enviar seu e-mail, por favor entre em contato pelo e-mail

Entendi