Jornal de Itatiba Portal de notícias de Itatiba

Menu
Notícias
Por Luana

Câncer de próstata é o tumor maligno mais comum em homens acima de 50 anos

Dr. Gessé explica que, além do tratamento cirúrgico para o câncer de próstata, outras opções são a radioterapia, quimioterapia e imunoterapia

Por Luana

Foto: Lucas Selvati

Da Redação

 

O mês de novembro é representado pela cor azul, em combate ao câncer de próstata. Segundo estatísticas passadas pelo urologista Gessé Gomes Barbosa, em entrevista ao JI, um a cada nove homens desenvolverá câncer de próstata; de cada 41 casos, uma pessoa morrerá; em média, o Brasil possui três milhões de pessoas com a doença, morrendo 42 casos por dia e, em São Paulo, para cada dez mil homens, nove tem câncer de próstata, com Itatiba entrando nestas estatísticas.

O urologista explicou que a próstata é uma glândula, também chamada e glândula prostática, que apresenta uma forma arredondada e pesa, aproximadamente, entre 15 a 20 gramas.

“A glândula prostática fica localizada logo abaixo da bexiga e à frente do reto (porção final do intestino grosso). Colada à próstata também ficam as vesículas seminais, órgãos responsáveis pela produção de parte do líquido presente no esperma. Por dentro da próstata passa a uretra, que é o canal que drena a urina da bexiga em direção ao pênis.

Também por dentro passam os vasos deferentes, que são os canais que trazem os espermatozoides produzidos pelos testículos. Os vasos deferentes desembocam na uretra, no interior da próstata”.

 

Tumor maligno

 

Segundo Gessé, o câncer de próstata é o tumor maligno mais comum em homens acima de 50 anos. “De acordo com as estatísticas americanas, um em cada seis homens desenvolverá câncer de próstata ao decorrer da vida. No entanto, somente um homem em cada 35 morrerá da doença. Ele é responsável por 10% de todas as mortes provocadas por câncer em pacientes do sexo masculino, ficando atrás, somente, dos tumores de pulmão e intestino.

 

Doença silenciosa

 

Os cânceres de próstata não apresentam sintomas na fase inicial, em exceção se for uma fase mais avançada, pois é uma doença silenciosa e por isso há a necessidade de se fazer o exame preventivo anualmente.

O diagnóstico é feito através de uma avaliação urológica anual, após os 45 anos de idade, porém se houver predisposição familiar o exame deve ser feito aos 35 anos de idade; exame PSA Total; ultrassonografia de próstata com Doppler e Transretal e ressonância magnética e biópsia de próstata em caso de margem de dúvida.

 

Tratamento

 

De acordo com o especialista, o tratamento pode ser cirúrgico, quando o diagnóstico é realizado precocemente ou não muito tardiamente, podendo ser cirurgia aberta ou por videolaparoscopia.

Outras formas de tratamento são a radioterapia, quimioterapia e imunoterapia, quando o câncer já invadiu o tecido periprostático. Neste estágio, o tratamento cirúrgico nem sempre é efetivo.

O médico recomenda realizar o exame preventivo de próstata ao completar 45 anos de idade, ou aos 35 se houver predisposição familiar.Gessé faz dois alertas: “o exame PSA Total sozinho não tem valor diagnóstico. O preconceito mata e o exame de próstata salva vidas”.

 

Covid – 19

 

Neste ano, por conta da pandemia, o médico afirma que não estão sendo feitas muitas ações de conscientização pelos órgãos governamentais, salvo algumas inserções na mídia.

O urologista diz que o câncer de próstata é fator de risco para a covid-19, pois uma pessoa acometida pelo câncer terá que ser tratada a nível hospitalar, o que aumentará em muito seu risco de contágio pela covid-19.

“Se for submetida a uma quimioterapia ou imunoterapia, a sua imunidade será comprometida, o que será um prato cheio para as complicações da covid-19.

tópicos

Não conseguimos enviar seu e-mail, por favor entre em contato pelo e-mail

Entendi