Jornal de Itatiba Portal de notícias de Itatiba

Menu
Esportes
Por Marcio

Futsal de Itatiba disputa pela primeira vez a Liga Nacional Feminina

A equipe de futsal feminino de Itatiba estréia amanhã na Liga Nacional

Por Marcio

Foto: Divulgação

A equipe Futsal Itatiba/PMI fará, pela primeira vez em sua história, sua estreia no campeonato da Série Ouro – Adulto, da Liga Nacional de Futebol Feminino (LNFF) 2020. O torneio já começou no início do mês com os jogos e as definições dos classificados das chaves B e D e, neste final de semana, ocorrem os duelos das chaves A e C onde o time itatibense entra.

O grupo B, com sede em Araraquara, ficou composto com as equipes do Ferroviária/Fundesport (anfitriã), ASF/UNICEP/São Carlos, Futsal Feminino de Américo Brasiliense e Pirajuí Futsal Feminino. Após o término da fase inicial, Ferroviária e São Carlos garantiram suas vagas.

Já no grupo D, com sede em Pato Branco-PR, jogaram UNIDEP Futsal Pato Branco, ADTB Telêmaco Borba, STEIN Cascavel Futsal e a equipe Associação Female Futsal-SC, classificando-se as equipes do Female Futsal e Stein Cascavel.

MAIS DOIS GRUPOS

De amanhã até domingo ocorrerão os jogos da primeira fase dos grupos A (Indaiatuba) e C (São José dos Campos). Em Indaiatuba jogam XV Rezende/Pi-racicaba, Bebedouro, Fut-sal Itatiba e Águias do Sol/Indaiatuba. Já pelo grupo C disputam São José dos Campos, Marília, Caraguatatuba e Bem Amigas/Promissão.

A representação itatibense estreia amanhã, às 20h, contra as anfitriãs de Indaiatuba. O JORNAL DE ITATIBA conversou com o técnico da equipe itatibense, Ederson Belarmino, o Edinho, que falou sobre sua equipe e sobre a estreia na competição. Confira o bate-papo exclusivo:

JI: Inicialmente, gostaríamos que você falasse um pouco sobre você. Você jogou futsal e/ou ainda joga, sua carreira como treinador, enfim, uma breve apresentação do Edinho pra que todos possamos conhece-lo melhor?

EDINHO: Sou Professor formado em Educação Física desde 2014, com Licenciatura em Educação Física no Centro Universitário Claretiano, Bacharel em Educação Física no Centro Universitário UniBta e Pós Graduado em Educação Física na Faculdade IBRA Educacional e, apesar de gostar muito de futebol nunca joguei profissionalmente. Em 2016 tive a oportunidade de disputar com futebol feminino nas Olimpíadas Escolares representando escola do Mara Cabral na época eu trabalhava como professor substituto e para grande surpresa de todos fomos campeões da série prata de futebol feminino.

JI: Por que você escolheu o futsal feminino para comandar e como surgiu a proposta para trabalhar com essa equipe que amanhã estreia na Liga Nacional?
EDINHO: Eu escolhi a modalidade naquela Olimpíada Estudantil, eu fiquei impressionado com a garra, vontade e disciplina daquelas meninas, além do “fair player” espontâneo que a modalidade feminina proporciona, elas são guerreiras enfrentam preconceitos, superam seus limites e tudo isso de uma maneira natural e espontânea, diante de tudo isso resolvi abraçar a causa. Quanto a segunda questão, não foi bem uma proposta foi um processo gradual que iniciei em 2016 de maneira voluntária e com o passar dos anos com ajuda de amigos parceiros fomos aperfeiçoando e melhorando nosso projeto. Em 2019 quando me tornei funcionário efetivo na prefeitura fui convidado pela Secretaria de Esportes da ocasião a dar continuidade no projeto com toda estrutura e respaldo da prefeitura de Itatiba. Hoje coordeno o futsal feminino na Secretaria e de maneira natural devido aos inúmeros campeonatos disputados e bons resultados na maioria deles, destacando o 3° lugar na Copa Palmeiras, o presidente da Liga Nacional nos convidou para esse evento maravilhoso.

JI: Fale um pouco da competição, a Liga Nacional. Qual é o nível do torneio, quais são as equipes destaques e até onde você espera chegar no torneio?

EDINHO: A Liga Nacional é um torneio com alto nível que inclusive conta com a participação de algumas atletas que atuam pela Seleção Brasileira de Futsal Feminino, Exemplo as atletas, Tampa (Stein Cascavel e Seleção), Pituxa (Stein Cascavel e Seleção) e Nega (Stein Cascavel e Seleção) e sem dúvidas as equipes favoritas são Stein Cascavel já classificada para as quartas-de-final e a equipe de São José, a famosa “Máquina Amarela”.

JI: Com relação à sua equipe o que você poderia nos adiantar? Quantas atletas são, elas são todas de Itatiba, tem jogadoras de fora, qual a média de idade do elenco e como você formou esse plantel?
EDINHO: A nossa equipe conta com seis atletas da nossa cidade cinco de Louveira e uma de Várzea Paulista e a média de idade das atletas é de 28 anos. Essa equipe foi formada no final de 2016 estamos há quatro anos juntos.

JI: Quanto tempo vocês já têm de treinamento e, na sua visão, quais os pontos fortes de sua equipe?
EDINHO: Treinamos duas vezes na semana alternando entre treinos físicos e táticos. Nosso ponto forte é o fato de jogarmos juntos há um bom tempo, as atletas se conhecem muito bem e tem um esquema tático muito bem definido.

JI: Com relação a estreia amanhã, você conhece o potencial do adversário? O que você espera de sua equipe em quadra já nesse primeiro duelo?
EDINHO: Eu conheço a maioria das equipes que participam da Liga, pois sempre acompanho os campeonatos feminino, portanto, justo a nossa chave eu não tenho nenhum conhecimento mais especifico das equipes a não ser do XV de Piracicaba que já vi alguns jogos e vem com uma equipe muito bem montada.

tópicos

Não conseguimos enviar seu e-mail, por favor entre em contato pelo e-mail

Entendi