Jornal de Itatiba Portal de notícias de Itatiba

Menu
Tecnologia
Por Agência Estado

Apesar de Hong Kong, bolsas da Europa fecham com ganhos tímidos após ata do BCE

Por Agência Estado

A maior parte das bolsas da Europa fechou com tímidos ganhos nesta sexta-feira, 22, após a ata do Banco Central Europeu (BCE) sinalizar possíveis ajustes no programa de compra de ativos e com notícias sobre pesquisas para desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus.

O otimismo, no entanto, foi contido pelos desdobramentos dos avanços da China sobre a autonomia de Hong Kong.

O índice Stoxx 600 encerrou próximo da estabilidade, com baixa marginal de 0,03%, a 340,17 pontos, mas subiu 3,63% na comparação semanal.

A deterioração das relações entre chineses e americanos elevou a cautela no mercado.

Ontem, Pequim anunciou que pretende impor uma lei de segurança nacional em Hong Kong, efetivamente reduzindo a autonomia do território.

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, condenou a ação e disse que ela representa uma "sentença de morte" para as liberdades da cidade.

Em entrevista à CNN, o assessor econômico da Casa Branca, Kevin Hassett, afirmou que o governo têm estudado possíveis sanções ao país asiático.

Já o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que pode responder "fortemente" à medida.

A União Europeia também informou que seguirá monitorando a situação e pediu respeito à autonomia de Hong Kong. Diante das tensões, na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 encerrou em queda de 0,37%, a 5.993,28 pontos.

"Os mercados de ações caíram em todo o mundo, com o aumento do poder da sobre Hong Kong impactando o sentimento do investidor", explicou o Western Union. Em Paris, o CAC 40 recuou 0,02%, a 4.444,56 pontos.

A ação da Renault perdeu 2,86%, após o ministro das Finanças da França, Bruno Le Maire, alertar que a montadora "pode desaparecer" se não tiver uma estratégia clara para enfrentar a crise do coronavírus.

Nas demais praças, os índices acionários terminaram o dia em território positivo.

Em Frankfurt, por exemplo, o DAX subiu 0,07%, a 11.073,87 pontos, enquanto, em Milão, o FTSE MIB ganhou 1,34%, a 17.316,29 pontos.

Os negócios tiveram um impulso após o BCE divulgar a ata referente à reunião de política monetária mais recente da instituição.

No documento, a autoridade monetária sinaliza a possibilidade de ampliar o Programa de Compras de Emergência de Pandemia (PEPP, na sigla em inglês) no encontro de junho, caso haja mais necessidade de expandir o afrouxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês).

Os investidores também reagiram ao noticiário sobre os estudos para o desenvolvimento de uma vacina contra a covid-19.

Hoje, a Universidade de Oxford, no Reino Unido, anunciou que suas pesquisas seguirão para as próximas fases, após ter concluído a primeira etapa, iniciada em abril.

Em Madri, o Ibex 35 fechou com alta de 0,17%, a 6.697,50 pontos.

Já o PSI 20 avançou 0,62%, a 4.241,25 pontos.

Não conseguimos enviar seu e-mail, por favor entre em contato pelo e-mail

Entendi