Jornal de Itatiba Portal de notícias de Itatiba

Menu
Esportes
Por Roberto

Isolamento traz consequências psicológicas aos atletas

A especialista em psicologia esportiva Marta Minopoli falou sobre o assunto ao Jornal de Itatiba

Por Roberto

Embora o isolamento social seja necessário para a diminuição de casos do novo coronavírus, esse período pode trazer algumas consequências à saúde mental, especialmente em atletas. Além da Organização Mundial da Saúde (OMS) disponibilizar cartilhas para ajudar no controle do estresse e da ansiedade, o Comitê Olímpico Brasileiro também lançou carti-lhas para ajudar atletas a seguirem os treinos e cuidar da saúde mental.

A psicóloga formada pela PUC-Campinas e especialista em Psicologia do Esporte pelo Instituto Sedes Sapientiae, Marta Minopoli lembra que “não há vergonha nenhuma em cuidar da sua saúde mental durante a quarentena. A ansiedade e o medo excessivos podem ser prevenidos e tratados”.

Marta trabalha na Confederação Brasileira de Atletismo e é proprietária da Flow Psicologia do Esporte, sendo responsável pela coordenação dos Grupo de Estudos e Supervisão em Psicologia do Esporte. Trabalhou como Psicóloga do Esporte no Desenvolvimento de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol e na equipe de Ginástica Rítmica do Clube Regatas de Campinas. Foi psicóloga da Seleção Brasileira de Tiro com Arco, vice-campeã do Mundo em 2014, e da Seleção Brasileira de Badminton, que conquistou 6 medalhas nos Jogos Pan americanos de Toronto em 2015.

Em entrevista ao Jornal de Itatiba, a psicóloga abordou aspectos importantes, com orientações profissionais aos atletas em quarentena.

JI: Quais são os riscos para um atleta em confinamento social?

Marta: Além do desafio de se adaptar à mudança de organização da rotina, os atletas em confinamento social podem sentir as emoções mais afloradas. Como estão sem contato externo, sem poder conviver com os treinadores, colegas de treino e amigos, muitos relatam um desânimo e desmotivação em continuar seus treinamentos de casa. Temos sempre que observar se existe alguma dificuldade de criar uma nova rotina e organização diária e se isso desencadeia possíveis problemas psicológicos.

JI: Como o atleta pode controlar a ansiedade?

Marta: Neste momento a prioridade é garantir a saúde dos atletas e de toda população brasileira. A ansiedade pode ser caracterizada pela percepção de falta de controle e de perspectiva futura e isso gera impactos sig-nificantes na saúde mental dos atletas. Quando isso vai acabar? Quando voltam as competições? - são perguntas comuns para este momento.
O ideal é filtrar o excesso de informações, evitar estar o tempo todo lendo coisas em redes sociais, buscar criar uma rotina saudável que inclui horário para acordar, dormir, se alimentar, tomar banho, treinar e relaxar.
Este tem sido um momento para o atleta poder aproveitar a companhia da família, melhorar sua qualidade de sono, buscar fazer coisas que sempre gostou e não tinha tempo, como ler um livro, assistir uma série, tocar um instrumento, etc.

JI: O adiamento de competições como as Olimpíadas também causa ansiedade? 

Marta: Em alguns atletas sim, pois eles se encontravam em um momento de ápice de desempenho e estavam com a periodização toda organizada para os Jogos Olímpicos. Para outros, o adiamento foi visto como algo positivo, visto que eles poderão ter mais tempo para se prepararem tecnicamente, fisicamente e mentalmente para este grande evento.
JI: Como atletas em confinamento podem seguir sua rotina de treinos?
Marta: O ideal é ter horários estabelecidos durante a semana para se dedicar aos treinamentos e buscar a criativida-de para adaptar as atividades. Muitos treinadores e atletas têm mantido diálogo diário, alguns filmam, fazem “lives” em redes sociais, montam desafios; tudo isso para manter a motivação e aderência aos treinos.

JI: Como manter a dieta em período de confi-namento?

Marta: Para conseguir manter a alimentação em dia, é importante ter em casa somente alimentos que fazem parte da dieta habitual dos atletas. Quanto mais eu tenho acesso aos alimentos que não são indicados, mais fácil será consumi-los.

JI: Que cuidados podem ser tomados por atletas para que não desenvolvam algum transtorno psicológico no período?

Marta: O momento é de isolamento físico e não social. Eles podem continuar mantendo contato com seus colegas, fazer video chamada, jogar online com a familia, marcar reuniões virtuais. Não é nesse momento que o atleta tem que se cobrar pra fazer tudo correto o tempo todo. Saber relaxar e ter um tempo pra si é muito importante.

Foto: Arquivo Pessoal

tópicos

Não conseguimos enviar seu e-mail, por favor entre em contato pelo e-mail

Entendi